PANTHALASSA Project


Promotores: Fábrica de Conservas "A Poveira", Lda.; Foodintech, Lda.; Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Sistema de Financiamento: POFC e PO Norte, I&DT Empresas/Projetos em Co Promoção

Total do Investimento: cerca de € 1 000 000,00

Estado: Concluído

 

Este Projeto Âncora tem por objetivo promover a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental da produção, da transformação e do consumo de pescado através da implementação de sistemas integrados abrangendo toda a cadeia de produção que permitem, para cada fase do processo de fabrico, desenvolver as melhores soluções do ponto de vista ambiental e de segurança conferindo maior valor acrescentado aos produtos. O projeto tem por isso um papel relevante no desenvolvimento da Economia do Mar e na estruturação do cluster na medida em que assume um carácter estruturante de toda a cadeia produtiva desde a produção até ao consumo o que lhe confere também um potencial de efeito demonstrativo relevante relativamente às atividades que integram a fileira.

 

O Projeto engloba três grandes subprojetos:

  • PANTHALASSA VALORPEIXE Valorização de Subprodutos e Águas Residuais da Indústria de Conservas de Peixe
  • PANTHALASSA SIGA Sistema Integrado de Gestão Alimentar
  • PANTHALASSA PROBIO-SOLEA Seleção e avaliação de estirpes de probióticos para uso na aquicultura do linguado (Solea senagalensis)

 

 

Apresentação dos subprojetos:

 

PANTHALASSA VALOR PEIXE – Valorização de Subprodutos e Águas Residuais da Indústria de Conservas de Peixe

Promotor: Fábrica de Conservas "A Poveira", Lda. em parceria com a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa

Sistema de Financiamento: POFC - I&DT Empresas/Projetos em Co Promoção

Total do Investimento: € 408 764,36

Estado: Concluído em junho de 2013

 

O Subprojeto Valor Peixe teve como objetivo principal investigar e desenvolver tecnologias de valorização dos subprodutos e águas residuais gerados pelo sector das conservas de peixe, na perspetiva de introduzir melhorias significativas nos processos existentes e, assim, contribuir para o incremento da competitividade do sector industrial. O projeto explorou o potencial das escamas e das espinhas de sardinha conseguindo extrair destes subprodutos constituintes de elevado valor, como, colagénio, gelatina ou hidroxiapatite. Esta pode ser utilizada a nível biomédico – por exemplo na produção de implantes ósseos e próteses dentárias – ou a nível ambiental, no tratamento de águas residuais. Já a gelatina e o colagénio possuem aplicação na área cosmética e alimentar. Das águas de cozedura e dos resíduos sólidos é possível obter extratos de ómega-3 e proteínas ou péptidos, com uma atividade biológica, nomeadamente anti-hipertensiva. Noutras vertentes, a investigação revelou ainda que é possível produzir biodiesel a partir de óleo de peixe extraído dos subprodutos e resíduos, assim como reciclar as águas residuais da indústria novamente para o seu processo, contribuindo para uma melhoria do seu desempenho ambiental.

 

PANTHALASSA SIGA – Sistema Integrado de Gestão Alimentar

Promotor: Foodintech, Lda. em parceria com o Instituto Politécnico de Viana do Castelo e a Fábrica de Conservas "A Poveira", Lda.

Sistema de Financiamento: PO Norte - I&DT Empresas/Projetos em Co Promoção

Total do Investimento: € 287 184,62

Estado: Concluído em março de 2013

 

O Subprojeto SIGA permitiu o desenvolvimento de software para a indústria alimentar, neste caso, na Fábrica de Conservas "A Poveira", Lda., tornando possível o inventário permanente e WIP – Work in Progress Overview, controlo e monitorização em tempo real do estado das operações logísticas.

 


PANTHALASSA PROBIO-SOLEA – Seleção e avaliação de estirpes de probióticos para uso na aquicultura do linguado (Solea senagalensis)

Promotor: Biostrument – Consultadoria de Desenvolvimento de Projetos Bioquímicos, SA. em parceria com a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e o ICBAS – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto

Sistema de Financiamento: POFC - I&DT Empresas/Projetos em Co Promoção

Total do Investimento: € 361 806,07

Estado: Concluído em novembro de 2013

 

O Subprojeto PROBIO-SOLEA investigou soluções inovadoras para a aquicultura de linguado, um peixe de elevado valor comercial e nutricional. Pretendeu-se identificar e avaliar, em particular, formulações probióticas que possam constituir uma alternativa aos antibióticos utilizados convencionalmente, contribuindo para a minimização da taxa de mortalidade do linguado e consequente aumento da eficiência da sua produtividade, ajudando a responder aos desafios com que a aquicultura se depara. Em termos gerais conclui-se que existem formulações potencialmente probióticas, constituídas por isolados bacterianos do linguado, passíveis de modular a resposta imunológica do linguado após infeção com patogénicos, aumentando assim a eficácia da proteção contra os mesmos. É igualmente importante realçar que as formulações bacterianas testadas são passíveis de modular a flora intestinal do linguado promovendo uma maior proliferação da microbiota benéfica em detrimento da prejudicial. Entre as formulações testadas uma das que ofereceu resultados mais promissores foi a formulação constituída por Shewanella hafniensis e Arthrobacter soli. As poucas limitações verificadas a respeito da colonização transiente do intestino do linguado pelos isolados bacterianos sob teste irão ser validadas em ensaios já não coincidentes com a vigência do projeto.

 
Copyright © OCEANO XXI 2010 | All rights reserved | Privacy Policy